quarta-feira, 30 de setembro de 2009


Procurei por ti no teu perfume
pedaços em mim que não vivi.
Eras de novo manhã que antevina
chama diurna de um novo lume.


Colhi no teu mais alto cume
aromas citrinos que guardo aqui
És a brisa que me prende a ti
o cheiro invisível do meu ciúme


Só dentro de ti há um imenso jardim
e em recantos escondidos o cheiro a fruta
que cobrem de sorrisos as folhas no chão...
Só dentro de ti despontam flores assim
Só dentro de ti há uma sombra que escuta
A luz que sem voz me sai do coração


Sorriso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você comenta aquilo que lhe convém... e eu publico aquilo que me interessa... Sorriso ;-)